quinta-feira, 20 de julho de 2017

Ele





Quando era menino, lançava-me ao desconhecido de peito aberto. Não sabia o que era medo.


O pessoal lá de casa começou a falar que não podia sair sozinho, porque o monstro me pegaria. De tanto me dizerem, o mostro surgiu em todo lugar, até no meu quarto. Senti bastante medo.

Com o passar dos anos, quando comecei a testemunhar os vários episódios violentos e absurdos do mundo, ele foi se transformando numa criatura frágil.

Até hoje o "monstro" vive comigo. Mora dentro do armário com pavor de tudo que se relaciona lá fora. 



Postar um comentário